Os 4 erros mais comuns no gerenciamento de projetos

Os 4 erros mais comuns no gerenciamento de projetos

Já é de conhecimento geral que o cargo de gerente de projetos é fundamental para qualquer empresa ter sucesso em seu planejamento interno. Contudo, a simples presença desse profissional não é sinônimo de um projeto bem executado e livre de problemas.

É importante que todo gestor em função saiba analisar situações passíveis de tornarem-se problemas, adequando-as antes que isso ocorra de fato. Projetos enfrentam problemas, isso é comum. Saber como lidar com eles é o que define um gerenciamento bem sucedido.

Listamos abaixo os 4 principais erros que ocorrem durante o processo, e que muitas vezes sequer são percebidos adequadamente.

  1. Cronograma irreal

É bem comum que gerentes de projetos, muitas vezes por pura pressão da empresa, montem cronogramas com prazos abusivos e totalmente irreais. É sim importante que cada projeto seja concluído de forma rápida, mas a perfeição necessita de tempo. Essa situação acaba gerando estresse e frustração, o que prejudica ainda mais todo o escopo.

  1. Arrogância do gestor

Nessa dinâmica de gestor e equipe, a filosofia de ser um líder e não um chefe é máxima. Atitudes arrogantes, de desprezo ou até subestimar membros da equipe não possuem nenhuma vantagem e simplesmente vão atrapalhar o projeto. Isso é um fato.

  1. Inexperiência

Cada projeto costuma ter um nível de complexidade diferente do outro. É fundamental que o responsável por gerenciá-lo seja capaz de acompanhar esse fator. A recomendação eficiente nesses casos é investir em formação adequada para adquirir a experiência necessária, como um MBA, por exemplo.

  1. Alocação de recursos

Um dos estágios críticos de qualquer projeto é o planejamento e alocação de recursos. Um erro nessa fase pode se estender por todo o processo e até afetar projetos futuros. Um bom gerenciamento é aquele onde a alocação foi feita de forma estratégica e muito bem pensada.

Deixe uma resposta