Plano, processo e projeto: qual a diferença?

Para um leigo, pode parecer tudo a mesma coisa. Mas planos, processos e projetos estão longe de ser sinônimos. Todos estes termos têm significados próximos, pois geram uma ação, mas cada um deles representa um estágio diferente do trabalho.

Falar em “plano” pode dar margem a diversas interpretações. Quando falamos em um “plano de projeto”, falamos sobre a junção de todos os dados necessários para a realização de um projeto. Este é, portanto, o ponto inicial de uma ação: quando você reúne as informações para entender a necessidade da empresa e qual o resultado necessário para suprir aquela demanda.  

O “processo” já representa uma sequência coordenada de habilidades. Pensar em processo é pensar em uma ação repetida inúmeras vezes, sempre para gerar o mesmo resultado. Os processos de uma empresa representam a base de sua existência. Outro fato importante é que o processo tem seu aprendizado através justamente da repetição.

Por fim, temos o termo “projeto”, que se refere a um trabalho temporário com um resultado único. Ele apresenta começo, meio e fim e possui uma finalidade bem definida no momento da sua implantação. Um projeto nunca é contínuo e deve apresentar melhorias da rotina da instituição, gerando ganhos duráveis. Um projeto sempre busca uma melhoria ou inovação.  

Deixe uma resposta