Já fez seu planejamento tributário para 2017?

Final de ano é o período ideal para começar a planejar seu orçamento em 2017. Uma parte importante dessa tarefa é pensar no planejamento tributário da sua empresa. A alta complexidade do sistema brasileiro pede que seja feita uma análise detalhada da situação de cada empresa.

Fazer um planejamento tributário significa entender a sua empresa e encontrar qual o enquadramento tributário ideal para ela. A ideia é fazer com que o empresário consiga pagar a menor tributação possível, dentro da lei.

O primeiro passo é levantar as seguintes informações: qual a previsão de faturamento da empresa em 2017, qual a previsão de despesas operacionais, a margem de lucro trabalhada e o valor das despesas com colaboradores. São estes os dados que irão indicar qual o melhor enquadramento tributário para o seu negócio.

No Brasil, existem três regimes tributário: Simples Nacional, Lucro Real e Lucro Presumido. O Simples Nacional é uma opção mais prática, indicada para empresas com receita bruta de até R$3.600.000,00. O Lucro Real é o regime obrigatório caso a empresa tenha faturamento superior a R$78 milhões. No caso do Lucro Presumido, qualquer empresa com faturamento de até R$78 milhões pode se cadastrar.
Olhando assim, parece que é apenas uma questão de valores, mas não é. Quase sempre as empresas se encaixam em mais de um regime e é preciso analisar cada caso com cuidado. Realize simulações e compare todas as formas de tributação. Verifique os impactos de cada regime em diferentes momentos da empresa, como um faturamento ruim, um resultado normal ou sobre ganhos arrojados. É preciso decidir com cautela, mas realizando o planejamento sua empresa só tem a ganhar. Comece agora a fazer seu planejamento para 2017.

Deixe uma resposta