Design Thinking como ferramenta estratégica

Todas as empresas enfrentam problemas. Mas o que nem todos sabem é que muitas vezes a forma como olhamos para estes desafios é o que realmente nos leva a uma solução. Não acredita? Pois saiba que essa é uma das bases do Design Thinking, que nada mais é do que a habilidade de “pensar como um designer”.

Não estamos falando sobre aprender a desenhar, conhecer teoria da cores ou softwares de edição de imagens. O Design Thinking é uma forma de fazer o profissional de qualquer área chegar a uma solução inovadora através da análise e observação. Para isso, são levados em conta os três pilares do processo criativo: viabilidade financeira, possibilidade de execução técnica e “desejabilidade”, algo que vá além da satisfação das necessidades funcionais e desperte um verdadeiro encanto.   

O processo do Design Thinking passa por quatro etapas: imersão, ideação, prototipação e desenvolvimento. A ideia é mergulhar no problema ou questão a ser melhorada, desenvolver uma solução que seja de fácil reprodução, distribuir essa solução para todos os envolvidos e desenvolver a resolução do problema com essa solução.

Este não é um processo linear. É trabalhoso mas, ao mesmo tempo, muito importante. Isso porque uma ideia desenvolvida com esse pensamento tem muito mais chance de dar certo. Segundo pesquisas recentes, apenas 4% dos produtos lançados nos EUA conseguem obter sucesso no mercado. Essa porcentagem seria maior se o “pensar como um designer” estivesse mais presente na estratégia adotada pelas empresas.

Quem sabe não é exatamente esta nova visão que falta para sua empresa?

5 comentários

Deixe uma resposta