Regras para escrever um e-mail corporativo

O e-mail é uma ferramenta de comunicação muito usada, senão a principal hoje em dia, pela maioria das empresas e profissionais. A agilidade e facilidade que esse tipo de mensagem oferece é um dos maiores diferenciais.

Apesar de muito usado, o e-mail é uma mensagem mais formal, principalmente se o assunto tratado diz respeito a negócios. Mas qual é a maneira certa de escrever um e-mail corporativo? Essa é uma questão que só se levanta quando se está prestes a escrever um.

Primeiramente, quando vai se dirigir ao destinatário da mensagem, usa-se ‘senhor’ ou ‘senhora’ seguido do cargo da pessoa e vírgula ou dois pontos. Na construção do texto, não faz parte da composição frases do tipo: “Venho por meio deste”, “Sem mais para o momento”. O uso de verbos na impessoalidade é o ideal, como: “solicita-se uma reunião com os diretores…”.

Atente-se às regras ortográficas. Como exemplo, segundo o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa, a inicial dos meses são escritas com letra minúscula.

Outra regra fundamental é usar da impessoalidade e respeitar a premissa da escrita profissional. Por isso, agradecimentos subjetivos pode ser deselegante, como o uso de “beijos”.

Um comentário

  1. Acredito que as dicas sobre o e-mail corporativo são válidas, porém é necessário sempre levar em consideração o perfil da empresa. Onde eu trabalho, por exemplo, é muito comum as pessoas se tratarem informalmente, mesmo que o e-mail seja direcionado ao gerente ou até mesmo à diretoria. Na verdade, aqui você percebe que terminar com “beijos” e “abraços” é algo esperado. Lógico que o perfil do destinatário também é determinante e as regras gramaticais são sempre indispensáveis, seja o texto formal ou informal. Eu costumo brincar que aqui nós temos que escrever e-mails corporativos mas com um tom informal. Bom senso sempre, essa é a melhor regra.

Deixe uma resposta