Carreira, Estratégia e Inovação para Enfrentar a Crise!

A situação econômica atual traz desafios para profissionais e empresas de todos os setores. Este artigo tem dois objetivos. O primeiro é auxiliar nossos leitores no planejamento de suas carreiras. O segundo objetivo é orientar as empresas na execução de estratégias que permitam criar vantagens competitivas nesse ambiente de incerteza que vivemos.

Assuma o Controle da Sua Carreira!
Infelizmente, a maioria das pessoas vive no piloto automático, sem planejar suas carreiras adequadamente. Quando são surpreendidas por uma demissão, enfrentam o desafio de buscar uma recolocação em condições de desvantagem ou de montar um negócio próprio sem planejamento. Ambas as situações são de grande risco. O que fazer?

Primeiramente, o profissional deve planejar sua carreira, sempre. Tanto em tempos de bonança quanto em tempos de crise. É óbvio que as circunstâncias podem mudar, mas os objetivos devem ser sólidos. Esse é o maior conselho que podemos dar para nossos recém-formados e formandos: saiba aonde você quer chegar e o que é preciso para chegar lá. Por exemplo, imagine que você está se formando em engenharia civil. Pode ter como objetivo trabalhar no mercado financeiro, ser diretor de uma grande empresa ou fundar a sua própria construtora. Dependendo da sua escolha, os caminhos serão diferentes. As habilidades requeridas também. Por onde começar?

Busque se espelhar em profissionais seniores da sua área. O que eles fizeram para chegar lá? Pense no presidente da empresa ABC. Qual foi sua trajetória profissional? Quais cargos ele ocupou? Quais cursos foram necessários? Pesquise sobre o fundador da construtora XY, como é o dia a dia dele? Quais habilidades em precisou desenvolver? Quem foram seus mentores, sócios, parceiros? Trace um plano. Eu recomendo utilizar o livro Business Model You (Editora Alta Books).

Seja Inovador!

Para você, que é empresário, empreendedor ou executivo sênior, está na hora de repensar os principais aspectos de negócios da sua organização. “Pense fora da caixa”, quantas vezes você já ouviu essa frase? O que precisamos fazer, na verdade, é criar novas caixas para pensar. Inovação é um conceito pouco compreendido, muitas vezes confundido com criatividade e genialidade. Está errado.

Inovação sistemática é a utilização de ferramentas para identificar problemas relevantes, contradições que, se resolvidas, geram valor. Existem metodologias e ferramentas para isso. Os trabalhos de Altshuller identificaram princípios que orientam o processo de inovação. Um dos princípios, por exemplo, é a Segmentação, que deu origem a invenções como franchising, containers e círculos da qualidade em fábricas. Outro princípio é a Remoção de Um Atributo, Função ou Parte do Sistema, que orienta o modelo de negócios em empresas como Amazon, Dell e Curves. Por que continuar tentando ter ideias sem utilizar os processos adequados?

Inovar não é um diferencial, é uma questão de sobrevivência.

Frequentemente, observamos empresas sem foco, desorganizadas ou utilizando modelos de negócios mal definidos. Pior ainda, as empresas não têm processos nem rotina. Saber o que você faz, para quem você faz e como você faz é essencial para o sucesso. Um livro interessante é o Mito do Empreendedor (Editora Fundamento). Vale a pena conferir!

Não perca os próximos artigos em que vamos aprofundar os seguintes tópicos:
•    Planejamento de carreira: Como cursos de curta duração e pós-graduação podem alavancar sua carreira?
•    Inovação sistemática: Como adotar e praticar ferramentas de inovação e design thinking?
•    Estratégia e modelos de negócios: Como obter diferenciais competitivos no seu negócio

Autor: Mário Trentim

Deixe uma resposta