E a liderança é imprescindível

Na atualidade, em um cenário de crise, as empresas precisam ainda mais das habilidades e competências dos líderes para garantir a qualidade e entrega de resultado das equipes. Em um cenário cada dia mais competitivo e com maior acesso às informações, os conhecimentos técnicos já não são um diferencial dos líderes. Cada dia mais as empresas necessitam investir em capital intelectual e psicológico para gerir as pessoas.

Bons líderes influenciam pessoas a superarem os desafios, a exercitarem suas habilidades aumentando os resultados, inspiram posturas comportamentais assertivas e motivadas. Líderes de verdade são empáticos, facilitam a comunicação, possuem capacidade de engajamento, são fontes de atributos de inteligência emocional. Captar e reter estes talentos de liderança se transformou em uma batalha diária pelo sucesso, é uma preocupação constante nas empresas.

As necessidades competitivas do século XXI exigem líderes que atuem no desenvolvimento de pessoas e que construam pontos de relacionamentos. O líder deve se questionar todo dia: como posso apoiar as pessoas do meu time para se transformarem em talentos que colaborem com o coletivo?

“Os líderes estabelecem direções através do desenvolvimento de uma visão do futuro, depois engajam as pessoas comunicando-lhes essa visão e inspirando-as a superar os obstáculos” (Robbins, 2007, p. 211). Os líderes fazem a diferença no desempenho organizacional e na atualidade precisam atuar no campo das emoções. As responsabilidades de gestão exigem mais do que raciocínio lógico, pensar agir e decidir estrategicamente sobre determinado fato, o momento requer do líder habilidades emocionais afinal aquela notícia ruim para equipe pode gerar comportamentos e reações adversas como a fúria, a resistência, a tristeza ou o medo. Estudos comprovam que as emoções têm um papel fundamental no rendimento da equipe.

O líder é a pessoa que relaciona os objetivos da empresa e os métodos e meios de atingi-los. O líder é a pessoa que combina as habilidades técnicas e comportamentais, possui competências para mobilizar os recursos humanos, financeiros, o tempo e o que houver disponível para o melhor desempenho da empresa. O líder deve possuir alta capacidade de adaptação, comunicação assertiva, decisão e firmeza em momentos de transição para guiar corretamente seus subordinados na melhor direção.

Para você, sucesso é a soma de técnica e comportamento? Exatamente isso! Pense rapidamente em pessoas de destaque no mundo coorporativo. Que imagens aparecem? Com certeza surgiram vários nomes de celebridades, tais como aquelas pessoas de destaque: Steve Jobs, Bernardinho, Vicente Falconi, dentre outras.  Todas elas já posaram para revistas e jornais como líderes nas áreas em que atuam.   Com certeza, elas realizaram seus sonhos. Mas o que estas pessoas apresentaram e o que fizeram de diferente? Nasceram líderes? Desenvolveram a liderança? Até que ponto podemos analisar que ser líder significa ser empreendedor e que para ser empreendedor é necessário ser líder?

O que torna o líder imprescindível para o bom desempenho da empresa é, sem dúvida, a capacidade de influenciar positivamente as pessoas, de modo que o líder é fundamental para o rendimento das equipes de trabalho, neste processo de influir, possibilita o engajamento dos colaboradores, que com atitudes mais comprometidas proporcionam melhor resultado para as organizações. Vale destacar que a utilização do poder de sua influência deve ser simbólica, não de dependência, deve ser espontânea e não coerciva, com o objetivo de orientar, dirigir e coordenar as atividades e interesses para alcançar as metas do grupo.

Como você pode perceber, não nascemos líderes, mas podemos desenvolver as competências em qualquer momento da vida, quanto antes, melhor será a sua performance.

Autor: Nádia Santos

Deixe uma resposta